Descubra as 07 doenças bucais mais comuns

Descubra as 07 doenças bucais mais comuns

As doenças bucais, por mais que sejam facilmente evitadas, são uma grande complicação para a saúde e o bem-estar. Todo o processo de nutrição do corpo começa pela boca, dessa forma, se sua higienização está deficiente, o organismo inteiro fica sujeito à uma série de problemas.

Portanto, se você também entende qual a importância de ter uma boca saudável para viver bem, descubra agora no nosso artigo as 7 doenças mais comuns que atingem essa região do corpo, bem como seus sintomas característicos e a forma mais eficiente de evitá-las ou tratá-las.

Doenças bucais:Placa Bacteriana

A placa bacteriana é outra das doenças bucais mais frequentes na população. Ela é marcada pela presença de uma película viscosa que fica localizada ao redor dos dentes. Isso ocorre devido a acumulação das bactérias e restos dos alimentos, formado entre a gengiva e a dentição.

O estado é agravado quando o indivíduo tem uma dieta rica em açúcares, pois este é o alimento preferido desses microrganismos.A placa bacteriana se desenvolve por conta da má escovação e é precursora de diversos outros problemas como o mau hálito, a cárie e infecções nas gengivas. Os sintomas mais comuns são:

  • dor de dente;
  • retração da gengiva e;
  • formação da camada espessa nos dentes

Evitar essa doença é simples, basta ter uma boa rotina de higiene bucal, isso inclui a escovação, o uso do fio dental e a escovação da língua.

2. Cárie

A cárie é outra doença bucal bastante comum, principalmente entre as crianças. Sua origem tem relação direta com os ácidos liberados durante o processo da metabolização de açúcares.

Eles provocam a desmineralização dos dentes e, com isso, corroem o esmalte e a dentina duas estruturas calcificadas. Quando tem um excesso desse ácido nos tecidos dentários há também o surgimento de graves infecções, que podem levar à destruição total de um dente afetado.

O principal sinal da cárie é a dor de dente insistente, principalmente quando se alimenta com doces. Mas também é possível aparecer outros sintomas como a dificuldade para mastigar e até a queda dos dentes mais danificados.

Com uma escovação bem feita e o uso do fio dental já é possível evitar esse tipo de problema. Quando ele já existe, as consultas com o dentista são essenciais para amenizar e reverter o quadro.

3. Doenças bucais: Gengivite

Gengivite é outra das doenças bucais que provoca uma inflamação na gengiva, que surge principalmente por consequência da placa bacteriana. Ela provoca inchaço, vermelhidão, sensibilidade e sangramento das gengivas no momento da escovação.

Nos quadros mais avançados há o surgimento de bolsas na região dos dentes e da gengiva, que levam à halitose e, posteriormente, a queda dos dentes.Visto que é um problema recorrente de bactérias, a escovação também se faz essencial para evitar a gengivite.

Entretanto, quando esse problema já apareceu, é preciso realizar uma consulta com um dentista, para que o quadro seja analisado e o tratamento ideal.

4. Periodontite

A periodontite é o resultado de uma gengivite que foi negligenciada, que consequentemente promoveu o alojamento de bactérias na região da boca por longos períodos de tempo.

Trata-se do comprometimento dos tecidos e fibras que fazem parte da sustentação da dentição. Essa é uma das doenças bucais que mais causam a perda dos dentes na população adulta.

Quando os processos inflamatórios aumentam de proporção e atingem a parte de sustentação dos dentes, a sensibilidade aumenta e os sangramentos também. Para prevenir esse quadro é preciso primeiramente prevenir uma gengivite, isso é possível através da escovação adequada e do uso constante de fio dental.

Além disso, um dentista deve ser consultado assim que forem notados os primeiros sinais da doença.

5. Doenças bucais:Afta

Não há quem nunca tenha sentido o desconforto das aftas em algum momento da vida. Essas pequenas erupções que surgem na mucosa bucal são comuns e sua aparição está relacionada à um equívoco do sistema imunológico.

Isso porque o corpo entende que os ferimentos na boca são bactérias e os ataca, o que leva ao aumento da lesão. Ainda assim, ela também pode ser desencadeada por distúrbios gastrointestinais, distúrbios com o sono, altos níveis de estresse, dentre outros.

Elas são brancas ou amareladas e possuem um formato arredondado, além disso, costumam a ser bastante dolorosas, pois provocam inchaço e ardor ao redor da úlcera. Para evitá-las, é preciso ter um consumo restrito de alimentos ácidos, evitar o uso de cigarro, ter cuidado com as peças de aparelhos ortodônticos e ser mais gentil na hora da escovação.

6. Halitose

A halitose, conhecida simplesmente como mau hálito, é uma condição bucal que interfere diretamente na melhoria das relações interpessoais do indivíduo que sofre com ela.

A sua principal causa é a má escovação da língua, que é onde fica a maior concentração de bactérias e restos alimentares causadores do mau cheiro. Entretanto, ela também pode estar vinculada ao alcoolismo, tabagismo ou algumas infecções bucais.

O seu principal sintoma é um mau cheiro predominante, que é facilmente percebendo durante uma conversa, mesmo que o indivíduo tem possui a doença não esteja muito próximo. Isso causa um sério impacto na autoestima da pessoa.

Para evitar a halitose é muito simples: cultive bons hábitos de higiene bucal e adicione o uso de antissépticos bucais para a sua rotina. Se esse não for o caso, uma consulta com um dentista ou estomatologista deve ser feita.

7. Doenças bucais: Candidíase Oral

A candidíase oral, também conhecida popularmente como sapinho, é uma das doença bucais causada pelo excesso de um fungo chamado Candida Albican. Os seus principais sintomas são manchas esbranquiçadas na boca incluindo a língua vermelhidão, dor de garganta e rachadura no canto dos lábios.

É uma doença transmissível através do contato íntimo, por isso, a prevenção inclui evitar contato com pessoas que possuem a enfermidade. Quanto ao tratamento, é feito com uso de medicamentos específicos.

Como é possível perceber, 85% das doenças bucais mais comuns são causadas pelo descuido da higiene bucal. Por isso, a melhor forma de preveni-las é adotando uma rotina de higienização adequada e fazendo um acompanhamento regular com um dentista.

Aqui no Ateliê Facial contamos com uma equipe de profissionais capacitados nos mais variados tratamentos. Entre em contato conosco para marcar sua avaliação odontológica

(21) 99295-5515 (21) 99295-5515